+ - contraste

Clipagem

Postado em: 13/01/2020

Atleta venezuelano refugiado em Salvador conquista primeiro lugar na Travessia Baía de Todos-os-Santos

Quando chegou a Salvador em maio deste ano, o venezuelano Ronaldo Zambrano não imaginava que sua vida mudaria tanto. O atleta venceu a 5ª Edição da Travessia Baía de Todos-Os-Santos, que sai de Mar Grande até o Porto da Barra. Com talento admirável para a natação, Ronaldo contou com o apoio de Ricardo Santana, treinador principal da equipe de natação competitiva do Yatch Clube da Bahia.

Em entrevista ao BNews, Ricardo explicou como começou essa relação com o garoto, que chegou ao Brasil aos 17 anos: “Zambrano apareceu aqui refugiado. Entrou em contato comigo através de uma pessoa que pediu pra ele treinar comigo no Yatch. Ele iria treinar aqui por um mês porque iria pra uma prova no Amazonas. Aí eu descobri que ele e o pai não tinham onde ficar e só tinham R$ 400 pra se manter”.

Foi então que começou a corrente de solidariedade para ajudar o nadador e seu pai. “Eu prontamente fui buscar ele no aeroporto. Vi no rosto dele a felicidade estampada. Botei num grupo de amigos e alunos do Yatch a situação. Gravei um vídeo pedindo ajuda para que conseguissem um trabalho para o pai dele. Eu vi que ele era bom nadador e solicitei ao clube que desse as três refeições diárias. Conseguimos R$ 2.800 para aluguel de três meses com uma vaquinha. Depois um aluno cedeu uma casa pra eles morarem por um ano e meio perto do clube. Além disso, o pai dele começou a trabalhar em período de experimental”.

O treinador conta com orgulho as conquistas do jovem Ronaldo, que completou recentemente 18 anos: “ano passado ele ganhou em terceiro o campeonato brasileiro; ficou em primeiro na categoria dele. Nos campeonatos aqui ele vem ganhando sempre em primeiro na categoria. E agora na Travessia Baía de Todos-Os-Santos ele ficou em primeiro”.

Zambrano concedeu entrevista ao BNews e falou sobre sua chegada a Salvador. “Entrei no Brasil pela fronteira. Depois fui a Manaus competir e ganhei. De lá já havia falado com Ricardo, que é o treinador da equipe”. Apesar da situação complicada por que passa a Venezuela, o atleta já tem data certa para um breve retorno ao país de origem: “vou voltar à Venezuela em fevereiro para um classificatória para o sulamericano”.

Apesar das dificuldades que enfrentou para chegar à capital baiana, Ronaldo revelou ao BNews que se sente muito bem em Salvador e destacou que tem aprendido coisas novas. Entre seus planos, está concluir os estudos e cursar faculdade de fisioterapia. Mas enquanto não chega a essa etapa da vida, o jovem venezuelano aproveita para ter cada vez mais conquistas no esporte, mas sem esquecer da gratidão: “não somos só uma equipe, é minha segunda família. As vitórias foram um trabalho em equipe”.

< Voltar

Veja também

Av. Sete de Setembro, 3252, Ladeira da Barra, Barra

Salvador - BA - CEP 40130-001

+55 (71) 2105 9111

16 e 68 (VHF)

Coordenadas: 12º 59.972’ S | 38º 31.848’ W

© 2017 Yacht Clube da Bahia.

New Tab