O Yacht seta-titulo História do Yacht Clube da Bahia

Um Clube criado para fazer barcos. Assim começa a história do Yacht Clube da Bahia. Desde o início, sempre foi voltado para os sócios e, com a ajuda dos quais, aperfeiçoou sua vocação para a vela, a natação e a pesca. O YCB se modernizou para acompanhar as mudanças do tempo, evitando o isolamento e a extinção, como se percebeu em outros clubes da cidade. E, hoje, resiste ao tempo como uma das instituições de capital mais sólido do Estado, e um dos poucos clubes que perpetua o glamour entre as gerações.

Eleição do Comodoro Marcelo Sacramento, biênio 2015/2017.

2015

2013

Neste mesmo ano, Antonio Carlos da Rosa foi reeleito Comodoro para mais uma gestão à frente do Yacht Clube da Bahia.

Em seu primeiro mandato, Antonio Carlos da Rosa realizou uma lista extensa de ações nas diversas áreas do clube, de intervenções estruturais à realização de eventos sociais e de fomento dos esportes praticados no clube.

2013

08/Jul

2013

O Yacht Clube da Bahia celebrou a posse de Antonio Carlos da Rosa, eleito o novo Comodoro. Durante a solenidade foi lançado o livro Yacht 75 Anos.

Um dos pontos altos da gestão do Comodoro Marcelo Kruschewsky, foi a realização da mais ampla reforma na sede administrativa do Clube.

2010

Maio

2010

Seção solene na Câmara Municipal de Salvador em comemoração aos 75 anos do clube. Ao fim do mês, no dia 28, o Baile de Aniversário coroou um conjunto de atividades iniciadas em setembro de 2009.

Marcelo kruschewsky foi reeleito comodor. Durante a solenidade de posse também foi apresentado o Projeto Yacht 75 anos.

Julho

2009

29/Nov

2007

Um momento especial para a vela foi a partida da Bahia para a Bretanha, França, da Regata Transat Ecover B to B, a “Fórmula 1” da vela mundial com 15 veleiros de 60 pés.

Marcelo Kruschewsky foi eleito novo comodoro.

17/Out

2007

2005

Foi lançada a revista Yacht 70 Anos, modelo para uma nova fase da revista Yacht. Em junho de 2007 encerrou-se a gestão do Comodoro Gustavo Brito, considerada uma das mais marcantes da história do clube.

Modernizou-se o Restaurante Veleiro com novo mobiliário e substituição das antigas estruturas de madeira por perfis de alumínio e vidros verdes, ampliação da área de bar com mudança de lugar e avanço em estrutura metálica.

2005

2005

Gustavo Brito foi reeleito comodoro. O Yacht vivia a melhor situação financeira de sua história. A confortável situação financeira foi fruto de um intenso trabalho de recuperação do quadro social de inadimplentes.

Foram renovados a secretaria, o bar sede, o piso da piscina infantil, iluminação da sede social, sonorização e foi construído uma estação elevatória de esgoto, eliminando as fossas e interligada à rede municipal pela Ladeira da Barra.

2003

2003

Gustavo José Torres de Brito foi eleito Comodoro e assumiu “o compromisso de estar sempre atento ao equilíbrio financeiro do clube”. Começou-se uma revolução paisagística e arquitetônica em todo o Yacht.

Com a presença do Governador Cesar Borges e autoridades, o Comodoro Brusell presidiu o lançamento do Mundial da Classe ILC 30 e da Semana Aberta de Classe Europa, incluindo o XII Campeonato Brasileiro e o Mundial dessa classe no ICB.

30/Abr

1999

1999

Atualizado o estatuto, em maio, foi eleito o Comodoro Milton Tosto. Em Junho, no seu nº 6, a revista passou a intitular-se Yacht Clube da Bahia. Nesse mandato inaugurou-se a nova ponte de embarque e o novo refeitório de funcionários.

Na vela, em 1997, o Yacht realizou o campeonato Brasileiro da Classe Europa, com 40 velejadores, assim como o já tradicional Circuito Salvador de Vela de Oceano.

1995

1995

John Didrik Brusell recebeu o glorioso timão para capitanear o Yacht Clube da Bahia em sua rota. Ainda no mandato de Brusell foi lançada a revista do Iate Clube da Bahia que substituiu o Jornal do Iate.

Nesse ano inaugurou-se a sala de reunião do conselho deliberativo e a galeria dos Ex-Comodoros. Em dezembro iniciou-se a obra do elevador e da nova portaria.

1991

1º/Jul

1991

Toma posse Paulo Roberto Dacach Leite como novo Comodoro, com a simbólica passagem de gestão através do timão, que se perpetuou nas demais sucessões.

Concluindo seu mandato, Ivan Smarcevski deu os primeiros passos para a construção de um elevador e a recuperação do plano inclinado.

1991

1987

A natação acumulava vitórias consideráveis. Aconteceu o III Circuito Salvador Vela de Oceano, realizado a cada dois anos pelo clube. Em junho Ivan Novais Smarcevscki foi eleito o novo Comodoro.

Novo Comodoro em junho, Antonio Luiz Sampaio Figueira, o mais jovem da história do clube. Uma das principais obras realizadas na gestão de Antonio Luiz foi o novo hangar da sede náutica.

1983

1973

O restaurante recém inaugurado ganhava boa freqüência dos associados. O falecimento do ex-Comodoro Manços Chastinet foi muito sentido. Em maio obras de sede administrativa inauguradas. Eraldo Gama Lobo, eleito comodoro.

Depois das festas carnavalescas no “Reino de Yemanjá”, as velas foram para o mar na regata Salvador-Rio de Janeiro. Em Abril, Luiz Alberto Bandeira foi eleito comodoro. No setor social não faltam festas: em maio show de Eliana Pittman.

1969

1965

Nos 30 anos do clube, Mario Antenor de Carvalho Muricy foi eleito comodoro, com proposta de soerguer o Clube. Iniciou-se a demolição do primeiro estaleiro. Nos anos seguintes, seria construída a nova sede social e o novo estaleiro.

O Eng. Antonio Adelson Coelho foi elevado à posição de Comodoro, para completar o mandato de Aloísio Magalhães Ferreira, que tinha sido reeleito em 1963 e acabava de afastar-se. Projetava-se a construção da nova sede.

1964

1961

O Yacht tem novo comodoro: Aloísio Magalhães Ferreira. Criou-se a “ala feminina”, com as esposas e filhas de sócios ativos, para promover atividades do seu interesse. Nesta gestão o clube ampliou em mais de 7 mil m² a sua área.

Jutahy Borges Magalhães é eleito comodoro após renuncia de Geovaldo Soares de Pinho que havia sido eleito em abril deste mesmo ano. Na vela, o ano começou com a regata oceânica Morro de São Paulo – Yacht Club.

1959

1955

Eleição de um novo comodoro: Manços Chastinet Filho. Em Julho contrata-se as obras de reforma da piscina. Em 07 de abril do ano seguinte, a piscina foi reinaugurada oficialmente com um baile a rigor.

Com a renuncia do comodoro Alexandre Robatto Filho, o cargo foi assumido por Charles Pitex. No fim deste mesmo ano um grande evento sacudiu o clube: o Campeonato Brasileiro de Star.

1952

1951

Alexandre Robatto Filho, fundador do Yacht Club da Bahia, foi eleito comodoro. O YCB foi o único fora do Rio de Janeiro a ter um velejador, Harold May, na seleção brasileira nos jogos Pan-Americanos de Buenos Aires.

Egas Carneiro de Campos assume o cargo de comodoro. Foram criadas a Taça Darke de Mattos, classe Star, Taça Franklin Maia, classe Olímpico Dinghy e a Taça Marulho, classe Malalrd, todas regatas com regulamento internacional.

1947

1946

O Yacht tem um novo comodoro, Franklin Maia que veio a falecer no ano seguinte.

O 10º aniversário do clube foi comemorado com uma regata no dia 13 de maio, mas antes, no dia 09, foi realizada uma festa dançante. O YCB participou do II Campeonato Brasileiro de Vela representado por alguns sócios.

1945

1941

José Moreira Lobo era o novo comodoro. Neste ano, associados Henrique Pedreira Freitas, Eraldo Gama Lobo, Newton Silva e Walter Ribeiro Sanches, venceram o Baiano de Natação. O clube de iate era único na vocação para natação.

O segundo comodoro, Antonio Navarra Lucas, realizou a festa de aniversário com provas de natação, vela e um baile aberto para o associado. A partir de então o Yacht manteve a tradição das suas festas de Carnaval, aniversário e Natal (réveillon).

1939

1938

Jean Charles Henry Fischer, foi reeleito Comodoro do Yacht Clube da Bahia. Também em 1938, em um domingo, 17 de julho, foi inaugurada oficialmente a piscina, com a bênção do Arcebispo Dom Augusto Álvaro da Silva.

Iniciou-se a construção de barcos. Nesse mesmo ano o vice-comodoro apresentou o projeto de uma piscina “de acordo com as regras olímpicas”, para prática de outro esporte cuja vocação era notável, a natação.

1936

1935

No dia 10 de maio, fazia-se uma primeira sessão preparatória da Assembleia Geral de fundação do Yacht Clube da Bahia no Clube Bahiano de Tennis. Tudo preparado, chegou o grande dia da fundação: 23 de maio de 1935.

Jean Charles Henry Fischer, Theodoro Selling Junior, Alexandre Robatto, Filho e Walter Taube visitaram a A. Pereira & Cia., fábrica de xales desativada e à beira-mar, para obter uma “opção de compra” de parte dos imóveis para a sede do clube.

1935

1934

Em 1934 um grupo de homens se reuniu e “decidiram fazer um clube” com uma sede apropriada, centrada num estaleiro. A ideia foi de Walter Taube, e o lugar ideal foi encontrado à beira-mar, em águas abrigadas, na Baía de Todos os Santos.

Av. Sete de Setembro, 3252, Ladeira da Barra, Barra

Salvador - BA - CEP 40130-001

+55 (71) 2105 9111

16 e 68 (VHF)

Coordenadas: 12º 59.972’ S | 38º 31.848’ W

© 2017 Yacht Clube da Bahia.

New Tab

X